segunda-feira, 19 de dezembro de 2011

Ele Veio





ele veio devagar como se
de tanto vagar
virasse um pensamento
ele veio tão lento como se
uma pluma brincando no vento
ele veio assim leve
assim jovem
assim como quem chove
pingo por pingo
assim como quem dança
balé
no umbigo do infinito
ele veio e trouxe rastros
trouxe rasgos de alegria
e contentamento
e trouxe umas histórias
um mistério
e um segredo
ele veio como um espelho
transparente de se ver
ele veio sem veneno
sem perigo de beber
ele veio tantas vezes
e por tantas vezes ficou
ele veio sem buscar
e em mim se encontrou
ele veio sorrateiro
sem amarras pra prender
ele veio por inteiro
sem vestígios de doer
e por tantas vezes veio
cheio de pérolas na mão
que acabou sendo um alento
a um cansado coração.



Isa Blue

terça-feira, 8 de novembro de 2011

AS COISAS DO AMOR



A noite tem cheiro de azul
e eu aqui tentando
fazer aparecer um arco-íris
mas ainda chove
uma chuvinha rala e sem sal
como se feita de madrugadas




Se existe algum lugar
onde eu possa me sentir
feliz no ninho
são os seus braços
que agora estão longes
e eu me abraço sozinho




Tentando compreender
a dinâmica da vida
das idas e vindas
A lógica do amor
mas perco tempo:
amar é não saber




E no escuro dessa noite eterna
só me confortam teus olhos
que sabem das coisas da terra
e podem me guiar tranquilamente
,cegamente,
pela selva que eu escolher




Eu não sei falar das coisas do amor
com o niilismo que o amor me deu
sem explicar o vento
porque o amor não é forma
não é coisa, não é invento;
eu só sei falar do não-amor.


Isa Blue

domingo, 23 de outubro de 2011

DESEJO



Quero que o céu me abrace
que eu me perca
e não volte
Que a vida me abra suas portas
e seus segredos
nas linhas tortas
Quero um sorriso que caiba
uma alegria
por mais passageira que seja
Que o tempo seja infinito
para as coisas que eu sinto
sentir de outras maneiras
Quero o tudo e o nada absoluto
Quero o amor bem perto
e a paixão bem longe
Quero aprender a razão do mundo
que o sentido eu já sei
onde se esconde
Quero um sonho leve e claro
que dê pra levar numa mão
Que o amor não seja raro
e que nunca seja em vão
Quero uma diversão constante
uma sensação surpresa
um soluço conciso
uma solução depressa
Quero uma manhã que me aqueça
uma chuva que me livre
e um coração que esqueça...


Isa Blue

sábado, 3 de setembro de 2011

Massa de Modelar



Falo o que não faço, faço e não posso falar. Quero o que não posso e quero muito mesmo. Tudo o que não digo já foi dito. Tudo que esqueço é porque não devo. Tenho muitos nomes, muita gente dentro de mim. Num dia sou oito no outro, oitocentos. Não gosto do tempo, quero ser tudo agora. Sou mais sincera quando não falo.
Está em mim a dúvida, o espanto, a surpresa. Nada é previsível quando não é racional. Não explico para ser entendida. Sou o que você precisa que eu seja.
Meu olhar dobra na esquina quando está em ponto de fumaça. Não vejo o que olho, mas o que espero ver. O que acho certo é o que tento achar. Sou o que acredito ser.




Isa Blue

segunda-feira, 8 de agosto de 2011

Dando Bandeira...




Outro dia estava aqui numa bronca do mundo e pensei: "Vou pegar Manuel Bandeira e ele me dará uma resposta!". Abri numa página a esmo e lá estava:





A VIDA ASSIM NOS AFEIÇOA


Se fôsse dor tudo na vida,
Seria a morte o grande bem.
Libertadora apetecida,
A alma dir-lhe-ia, ansiosa: - "Vem!


"Quer para a bem-aventurança
"Leves de um mundo espiritual
"A minha essência, onde a esperança
"Pôs o seu hálito vital;


"Quer, no mistério que te esconde
"Tu sejas, tão-somente, o fim:
"- Olvido imperturbável, onde
"Não restará nada de mim!"


Mas há horas que marcam fundo...
Feitas, em cada um de nós,
De eternidades de segundo,
Cuja saudade extingue a voz.


Ao nosso ouvido, embaladora,
A ama de todos os mortais,
A esperança prometedora,
Segreda coisas irreais.


E a vida vai tecendo laços
Quase impossíveis de romper:
Tudo o que amamos são pedaços
Vivos do nosso próprio ser.


A vida assim nos afeiçoa,
Prende, Antes fôsse toda fel!
Que ao se mostrar às vezes boa,
Ela requinta em ser cruel...




Manuel Bandeira.



sexta-feira, 29 de julho de 2011

VIOLÊNCIA E ARTE - BOCA DE LEÃO


vídeo gravado no Rio Rock 'n Blues em 25 de Novembro de 2010.
BOCA DE LEÃO ! Ducaraaaaaaleo !!!

quarta-feira, 27 de julho de 2011

Me diga, Por que estou triste?




Me diga por que estou triste?
será por que eu quis uma felicidade diferente
ou será essa a felicidade diferente
que quis pra mim
e que chamo tristeza?
Por que estou triste?
Talvez eu saiba e não queira acreditar
Ou talvez você saiba e saiba que eu sei
e ache que não é preciso mais me contar
Por que estou triste
não é problema meu, seu e de ninguém
Não me fale que estou triste por você
que nem só você é você só.
Estou triste porque você é só um
menos quando estamos em nós
e somos todos um só
tão nossos, tão ossos, tão sós.




Isa Blue.

segunda-feira, 18 de julho de 2011

A Língua do Corpo





Não adianta negar
que fiquei sonhando
 sem sono
que fiquei brincando no escuro
 com as sombras da vela
derretendo as paredes
que fiquei querendo
 voltar no tempo
que debaixo do cobertor
 tinha uma língua de fogo
e dentro do meu amor
 tinha uma outra linguagem
 que o corpo quer falar
 e o coração ouvir
que o cheiro do incêndio
é incenso ou insensato
e que tinha o seu retrato
 em cada toque que não vi
mas não nego
 porque o amor é cego
mas cheira, ouve, lambe
 e sente muito bem.



Isa Blue.

domingo, 12 de junho de 2011

em eclipse



Se estou sentindo frio
é o vento lá fora

Porque eu me encontro assim
sem casaco, sem roupas,
só poucas
coisas
me vestem

Meu coração está aquecido
e leve in love

Me leve mas não me deixe
Me forte
Me furte
os sentidos

E antes que me esqueça
Fique por perto
Fique sempre por perto!

Não me perca
Porque eu não quero
que isso aconteça

Eu peço um pouso impossível
que possa parecer sincero
Mas não se espante

As retas
às vezes são um pouco tortas
mas não me importa
eu tenho portas
a serem abertas

E tenho rezas
guardadas no fundo da gaveta de minha avó
que vão nos salvando

Pois somos imbatíveis
imperdíveis
intransferíveis
e inefáveis

Porque o amor
é tudo que possa
que passa
que roça
o amor não é só o sol
é também a lua
e a lua
é toda nossa.


Isa Blue

quarta-feira, 13 de abril de 2011

Céu da Boca



"Não há nada mais gostoso
que dançar balé com a língua
no palco da sua boca.
O limite é o céu."




Isa Blue

domingo, 10 de abril de 2011

RELANÇAMENTO ZONA SUL DA BANDA BOCA DE LEÃO

Nesta segunda-feira, dia 11, vamos incendiar a Zona Sul com o som ácido e debochado do BOCA DE LEÃO !!! A partir das 21h no Conversa Afinada de Ipanema (3° andar do Conversa Fiada).

bocadeleao@bocadeleao.com.br
(LISTA AMIGA só até às 16h.)




terça-feira, 1 de março de 2011

Meu cãozinho Nabunda

Quem nunca ouviu a piadinha do cachorro Nabunda? Essa é histórica e achei esses dias nas gavetas.



Meu cãozinho Nabunda
(Isa Blue)

Nabunda é legal!
Nabunda é meu cachorro!
toda vez que eu saio eu tenho que levar Nabunda.
(Nabunda é demais!)

Nabunda, um vira-latas,
não larga o seu osso.
Toda vez que eu saio eu tenho que levar Nabunda com seu osso.
(Nabunda com seu osso!)

Nabunda é meu amigo,
muito forte,
e tem um focinho comprido...
(É, Nabunda.)

Mas num dia muito triste
fui passear de barco,
o barco resolveu de afundar
e Nabunda o que é que eu faço?
(Nabunda, o que é que eu faço?)

Deixo Nabunda,
Levo Nabunda?
Será que Nabunda bóia?
Eu quaaase me esqueci que Nabunda nada.
(Ahhhh Nabunda nada!)

Nabunda tem duas bolas de quicar
e um pedaço de pau
que ele gosta de enterrar...
(É, Nabunda.)

quinta-feira, 20 de janeiro de 2011

Cortinas - Raul de Barros Jr.

TRAGO NA BANDEJA A CARNE,
OS OSSOS, A VITÓRIA POSTA,
O SONHO, O RESULTADO DAS APOSTAS,
TUDO PARA O QUE A LÓGICA VIROU AS COSTAS,
TODAS AS POUCAS, TODAS AS ROUPAS,
E TODAS AS OUTRAS
BOSTAS.






ISA BLUE

segunda-feira, 3 de janeiro de 2011

ODE à Cerveja







ODE à cerveja

Todo mundo tem
uma desculpa pra beber
uma queixa do garçon
uma história de bar
e, aparentemente,
todo mundo tem
um motivo subliminar:
a patroa foi embora,
fugiu com seu melhor amigo,
levou as crianças,
deixou as contas,
seu chefe te odeia,
o vizinho te processa,
pra arrumar namorado
nem fazendo promessa,
tá devendo a deus e ao mundo,
e, por sinal, vai pagar fiado
ou quem sabe o dono do bar te interessa?
seu filho disse que é viado!?
sei lá, mil coisas...
cabeça cheia, vida vazia,
bebe pra tomar coragem
de paquerar aquela menina,
tá sem emprego,
tá sem perspectiva,
todos os bêbados
têm uma visão 'meio torta' da vida...
Esquece!
Eu bebo porque eu gosto!
E nada no mundo
me faz tão feliz
quanto ter o meu copo
rodeado por copos amigos,
meu sorriso embriagado
fica mais bonito,
as piadas, hilariantes
as pessoas, sociáveis e interessantes.
Distribuo passos dançantes
em espaços incalculáveis.
Qualquer um fica mais atraente.
A cerveja aproxima a gente!
Na falta de um amor,
um compromisso
ou um bom filme na televisão,
ter um bar ao lado de casa
é a salvação!
Por isso, parem com a hipocrisia!
Blasfemando contra a cerveja;
câncer disso, doença daquilo...
Ora, veja:
cerveja emagrece pois mata a fome,
tem menos calorias que um iogurte,
é feita de cevada, então é natural
(quase uma barrinha de cereais!)
mais saudável que um copo d'água
pois não contém coliformes fecais...
Me tome por exemplo;
eu bebo e não tenho nada!
tem gente que não bebe e está morrendo.
Cerveja não faz mal,
o que faz mal é a ressaca.
Por isso é aconselhável que se beba todos os dias,
porque muito sangue no seu álcool
às vezes irrita.
E você nem precisa dizer
que bebe só porque gosta
Arrume uma desculpa
e se junte à nossa roda!


Isa Blue, sempre no bar mais próximo de você!